Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
13
GreenTASTE



Designação do projeto | GreenTASTE
Código do projeto| PDR2020-101-031499
Objetivo principal | Promover a utilização racional de tomate verde, agregando valor a esta matéria-prima actualmente desperdiçada, com vista ao desenvolvimento de novos ingredientes alimentares de elevado valor nutricional e bioativo (eg. molhos) e alcançar o desperdício zero, no âmbito da economia circular. 
Região de intervenção
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV) 
Data da aprovação | 2017-09-13 
Data de início | 2017-01-02 
Data de conclusão | 2021-01-14 
Custo total elegível | 84 602,99 €
Apoio financeiro total da União Europeia | FEADER (Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural) – 50 761,79 €
Apoio financeiro público nacional/regional |12 690,45 €


Objetivos, atividades e resultados esperados

− Promover o desenvolvimento de um ingrediente alimentar com base na fermentação ácido-láctica de tomate verde, introduzindo uma diferenciação adicional ao setor de alimentos funcionais.  
− Seleção da combinação adequada de variedades e estados de maturação do tomate verde, bem como da implementação de pré tratamentos ao fruto com vista a adequar o substrato fermentativo.
− Seleção de estirpes de bactérias láticas e leveduras (ou combinações entre elas) capazes de se desenvolverem de forma eficiente na matriz tomate verde e promover a inibição de factores antinutricionais, o desenvolvimento de compostos bioativos e de compostos sensorialmente apelativos.
− Caracterização do potencial probiótico das estirpes seleccionadas.
− Caracterização da composição físico-química, nutricional / funcional e sensorial dos produtos resultantes.
− Desenvolvimento do conhecimento científico sobre a fermentação ácido láctico de tomate verde com otimização das condições operativas para uma fermentação eficiente (escalas laboratorial e piloto).
− Este aproveitamento permitirá o desenvolvimento de ingredientes alimentares saudáveis, introduzindo uma diferenciação adicional ao setor de alimentos funcionais.




Cofinanciado por:





Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com