Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
12
MACFERTIQUAL





Designação do projeto | MACFERTIQUAL 

Código do projeto | PDR2020-101-031606
Objetivo principal | Procura-se encontrar para o atual modelo de produção moderna de Maçã de Alcobaça IGP, um referencial nutricional mais equilibrado, de modo a desenvolver-se um novo produto maçã, das cultivares do grupo Gala, as mais exportáveis, com novos parâmetros mínimos de qualidade interna e externa, mais elevados e mais diferenciadores, ou seja, introduzir dentro de uma maçã mais racionalidade e mais equilíbrio nutricional. Propõe-se estabelecer os níveis críticos foliares dos nutrientes em diferentes fases do ciclo, desenvolvendo metodologias de monitorização precoce do estado nutricional que estabeleçam para cada indicador (nutriente x órgão x momento) selecionado, a "gama de valores adequados"/níveis críticos. Estabelecer-se-á relações entre o teor dos nutrientes nos vários órgãos e a qualidade dos frutos, à colheita e após conservação, para identificar nutrientes-chave na qualidade. Sendo as árvores nos pomares atuais mais exigentes em nutrientes e na oportunidade da sua aplicação, tenta-se obviar à falta de informação e ao atraso na tomada de decisão decorrente da metodologia atual que dá resultados já numa fase muito adiantada do ciclo. Estas metodologias incluirão métodos expeditos a serem implementados pelos fruticultores nas suas explorações. 
Região de intervenção | Oeste
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV)
Data da aprovação | 2018-03-21 
Data de início | 2017-07-01
Data de conclusão | 2021-12-31
Custo total elegível | 43 826,67 €
Apoio financeiro da União Europeia | FEADER (Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural) –
29 490,96 €
Apoio financeiro público nacional/regional | 3 379,04 €

Objetivos, atividades e resultados esperados:
Este projeto apresenta os seguintes objetivos específicos:
1 - Estabelecimento de valores de nutrientes adequados aos pomares atua de maça ‘Gala’;
2 - Adequação de planos de fertilização que conduzam a uma elevada produtividade e qualidade da maçã ‘Gala’;
3 - Implementação de colheita de amostras que conduzam a recomendações em tempo útil;
4 - Estabelecimento das bases para realização de análises de seiva em Portugal;
5 - Realização de análises expeditas no pomar com os fruticultores. 

Para tal serão desenvolvidas atividades para desenvolvimento de um novo conceito de maçã MAIS..., com imagem específica, diferenciadora e para um público mais exigente, e paralelamente certificar este conceito, enquanto novo produto Maçã e enquanto Maçã de Indicação Geográfica Protegida. Será ainda constituído um caderno de especificações próprio para este produto (APMA), onde constem as gamas de referência/níveis críticos de nutrientes obtidas para os pomares de alta densidade de Maçã de Alcobaça, de forma a permitir a correta interpretação dos resultados das análises, numa fase mais precoce e com possibilidade de correção no próprio ciclo. Os resultados permitirão identificar valores de referência para os nutrientes chave, nas condições nacionais, e serão estabelecidos para cada tipo de órgão (flores, folhas, seiva e frutos) e em cada momento da fase fenológica, por forma a ter um padrão da evolução de cada nutriente em cada órgão ao longo do ciclo vegetativo. Estão ainda a validar-se técnicas expeditas de avaliação do estado nutricional das culturas, executadas pelos agricultores na própria exploração, que auxiliem na gestão das práticas de fertirrega com mais segurança e racionalidade. 
Para além de se obterem diretivas mais adequadas à realidade presente, o conhecimento do estado nutricional dos pomares permitirá uma melhoria da eficiência do uso dos fertilizantes a aplicar e uma melhoria da produtividade e qualidade da maçã produzida.  





Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com