Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
12
OLEOCOLZA





Designação do projeto | OLEOCOLZA 

Código do projeto | PDR2020-101-031086
Objetivo principal | Identificar e testar variedades de colza de alto rendimento utilizadas em Portugal.
Região de intervenção | Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Ribatejo
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV)
Data da aprovação | 2018-01-17 
Data de início | 2018-04-01
Data de conclusão | 2021-07-31
Custo total elegível | 97 729,78 €
Apoio financeiro da União Europeia | FEADER (Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural) –
65 967,62 €
Apoio financeiro público nacional/regional | 7 329,73 €

Objetivos: 
Identificar e testar variedades de colza de alto rendimento utilizadas em Portugal e Europa no que se refere ao potencial produtivo, às características e especificações da indústria, tolerância a doenças e impacto na rotação com outras culturas; 
Criar um itinerário técnico, divulgar e promover junto dos agricultores a aposta nessas variedades;
Promover e consolidar a fileira produtiva, concentrando a oferta, para fornecer à indústria lotes de colza homogéneos e de elevada qualidade.

Atividades / Tarefas em curso: 
  • Instalação de ensaios de adaptação para testar a adaptação às condições edafoclimáticas do sul de Portugal de modo a selecionar as que apresentarem rendimento mais elevado; 
  • Instalação de ensaios de adubação para avaliar a resposta das variedades de colza a diferentes dosagens e datas de adubação de cobertura (azoto, enxofre e boro); 
  • Instalação de parcelas experimentais e demonstrativas para avaliar o comportamento da colza e outras culturas na rotação tradicional da exploração.

Resultados esperados:
Esta iniciativa propõe-se a obter e disseminar, junto dos diferentes intervenientes da fileira, os seguintes resultados:
  • Variedades com elevado potencial genético de qualidade, reconhecidas pela indústria e com itinerários técnicos adequados;
  • Tipos de rotação, com outras culturas anuais, que tragam vantagem ao agricultor;
  • Desenvolver a fileira, criando uma plataforma de partilha e discussão entre os diferentes agentes da cadeia de valor, desde a produção, indústria, e organismos de I&D.

Fotografias











Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com