Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
14
PLURIFOR - Planos de gestão de risco transnacionais visando os espaços rurais florestais sensíveis a riscos bióticos e abióticos





Designação do projeto | PLURIFOR - Planos de gestão de risco transnacionais visando os espaços rurais florestais sensíveis a riscos bióticos e abióticos 

Código do projeto | SOE1/P4/F0112 PLURIFOR
Objetivo principal | O objetivo do projeto é de reunir peritos científicos para delinear ou melhorar os planos de gestão de riscos florestais e desenvolver ferramentas que possam ser utilizadas pelos operadores responsáveis pela gestão de riscos. Para executar os planos de gestão de risco em regiões que não teriam capacidade para realizá-los de modo isolado, o projeto organizou uma cooperação transnacional através de uma coordenação de todos os planos de gestão regionais para cada risco e a designação de um especialista por região (grupos de trabalho específicos). 
Região de intervenção | Território Sudoeste Europeu (SUDOE)
Entidades beneficiárias | European Forest Institute, (coordenador); Instituto Nacional de Investigaçäo Agrária e Veterinária, I.P.;Institut National de la Recherche Agronomique;Instituto Superior de Agronomia; NEIKER-Instituto Vasco de Investigación y Desarollo Agrario, S.A.;Fundación Hazi Fundazioa; Union de Selvicultores del Sur de Europa, AEIE;Instituto Galego de Calidade Alimentaria; Technologías y Servicios Agrarios, S.A.; Universidad de Valladolid; Fundación Centro Tecnológico Forestal y de la Madera.
Data de início | 1 de Julho de 2016
Data de conclusão | 30 de Junho de 2019
Custo total elegível INIAV | 122.678 euros
Apoio financeiro da União Europeia | 92.015,25 euros
Apoio financeiro público nacional/regional | 30.662,75 euros

Objetivos, atividades e resultados esperados:
  1. Identificação das necessidades junto dos organismos responsáveis pela gestão de catástrofes em cada região, através de ações de consulta desses organismos (parceiros associados) por parte dos beneficiários do projeto e discussões com as equipas envolvidas para desenvolver, numa participação conjunta, as ferramentas que serão úteis para as suas missões (GT1). 
  2. As ferramentas existentes poderão ser melhoradas e criadas novas ferramentas (GT2) 
  3. Estes planos serão sujeitos a uma fase de avaliação em termos operacionais (eficácia das medidas propostas), económico (gastos em recursos humanos e prejuízos causados às florestas e ao sector florestal) e social através do envolvimento da sociedade civil (GT3).
  4. Apresentação e validação dos planos propostos pelos responsáveis da sua execução (GT4).Serão realizadas ações de formação com ferramentas específicas desenvolvidas Para divulgar as ações desenvolvidas no projeto, será criado um site Web e materiais de comunicação que permitirão divulgar informações ao longo do projeto. Serão também realizadas as ações de formação aquando do lançamento de planos de gestão atualizados.  
O projeto PLURIFOR visa reforçar os pontos fortes e apoia-se nas oportunidades das regiões envolvidas,apesar das fraquezas existentes, de modo a prevenir as ameaças identificadas.





Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com