Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
24
AzeitonaPLUS - Valorização de Variedades de Oliveira Autóctones para Conserva



Designação do projeto
| AzeitonaPLUS - Valorização de Variedades de Oliveira Autóctones para Conserva
Código do projeto | ALT20-03-0246-FEDER-000051

Objetivo principal | Reforçar a Investigação, o Desenvolvimento Tecnológico e a Inovação
Região de intervenção | Alentejo
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Data da aprovação | 08/07/2020
Data de início | 01/10/2020
Data de conclusão | 30/09/2022
Custo total elegível | 99.987,58€
Apoio financeiro da União Europeia| FEDER – 84.989,44€

Objetivos da operação
A azeitona é um alimento da dieta mediterrânica e Património Imaterial da Humanidade. As técnicas tradicionais de conservação associam os frutos da oliveira com o clima onde se cultiva a árvore, as melhores práticas agrícolas e o procedimento seguido na fermentação. 

O projeto AzeitonaPLUS tem como objetivo principal a valorização de variedades de oliveira autóctones (identificadas nas ações de prospeção nas regiões olivícolas de Portugal) a realizar através da divulgação das principais características agronómicas – arborescência, porte e vigor – do potencial produtivo e produtividade, da qualidade dos frutos e da sua aptidão para conserva e na validação do processo industrial de conserva da azeitona.  

Atividade
Em Portugal, a maioria do olival tradicional onde predominam as variedades autóctones é conduzido em sequeiro, o que condiciona a expressão das potencialidades das muitas variedades autóctones existentes. Nesta operação de transferência do conhecimento científico e tecnológico – AzeitonaPLUS – as oliveiras estão estabelecidas na Coleção Portuguesa de Referência de Cultivares de Oliveira e em parcelas de olival experimental intensivo e em sebe, localizadas na Herdade do Reguengo do INIAV, I.P.. 

Entre as atividades destacam-se:
  1. Dar a conhecer as características produtivas e a aptidão dos frutos de algumas dessas variedades para a indústria da conserva;
  2. Tipificação do estado de maturação do fruto nas diferentes variedades;
  3. Contribuição para a caracterização e validação do processo tradicional de azeitona de mesa;
  4. Descrição do itinerário produtivo anual de cada variedade, assinalando as fenofases críticas para a produção.

Resultados esperados
A transferência de conhecimento obtido em parcelas experimentais estabelecidas no INIAV em Elvas vai permitir a valorização das variedades junto do setor olivícola. Novas soluções tecnológicas e o calendário cultural otimizado complementam as atividades propostas pois o conhecimento terá sentido se disponibilizado eficazmente.

Esta operação será realizada em colaboração com grandes empresas do setor - NATURDELTA Sociedade Empreendedora de Agricultura, Turismo, Educação e Natureza, Lda.; Azeitonices, Agrupamento de Produtores de Azeite, Lda.;Bolschare Portugal, Lda.; e Ponte Romão, Azeites e Azeitonas, Lda. - que nos ajudarão a ajustar o processo ao nível industrial e numa maior aproximação ao setor olivícola.

Nas medidas de publicidade destacam-se:
  • A criação de um site com link na página web do INIAV (http://www.iniav.pt);
  • Um manual de transferência para divulgação das principais características de cada variedade de oliveira;

Entre as ações de divulgação destacam-se:
  • A realização de Jornadas na primavera e no outono para apreciação do comportamento das variedades e a apresentação dos principais resultados incluindo a prova de azeitona conservada.
  • Jornada final de encerramento do projeto. Apresentação de resultados e de propostas de protocolos de futuras parcerias com diferentes entidades.





Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com