Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
18
Arroz BIG

A produção orizícola nacional, está sujeita a ver os seus atuais produtos considerados indesejáveis a dietas equilibradas e saudáveis nas quantidades atualmente vendidas. As crescentes preocupações com a alimentação, a saúde e o bem-estar marcam o foco de uma série de indústrias. A indústria do arroz não é exceção, sendo já uma preocupação ter arroz com determinadas características que se destinam ao crescente segmento de mercado preocupado com o controlo da obesidade e diabetes. 
O objetivo do projeto é o desenvolvimento de produtos de arroz com baixo índice de glicemia. 
O alcance deste objetivo implica uma atuação em toda a cadeia, desde a produção agrícola às transformações primárias e secundárias na indústria, ao consumidor, quer na vertente de nutrição e análise clínica, quer na de preferências e análise sensorial.
O projeto vai permitir que a empresa promotora, Ernesto Morgado, crie um nível de conhecimento integrado de ponta sobre variedades novas e exóticas de arroz, amido, digestibilidade, valor nutricional e implicações sensoriais que só serão possíveis integrando uma equipa multidisciplinar no estado da arte em diferentes áreas do conhecimento relevantes para toda a cadeia. 
Assim, o projeto implica uma série de tarefas e um conhecimento profundo das características atuais e futuras do produto que serão apresentadas através de:- Estudo da cinética de digestão de arroz no sistema gastrointestinal dinâmico- Estudo morfológico dos grânulos de amidos nas diferentes fases de digestão- Efeitos sinérgicos de ingredientes nas diferentes fases de digestão- Correlações e inferências entre o método in vitro e o método exato (in vivo humano)- Cinética de digestão de amido de amostras selecionadas.

Estas atividades irão criar conhecimento de utilização alargada, nomeadamente para agricultores (novas variedades com maior valor) e consumidores (culinária, dieta e saúde). Permite ainda que outras indústrias possam também operacionalizar os conhecimentos que daqui sejam recolhidos.

Este trabalho coloca a empresa numa posição única para desenvolver novos produtos e processos inovadores para atingir o difícil objetivo de ‘saúde com sabor’: produtos com elevado valor nutricional, contributos para o combate à obesidade e diabetes. 

O projeto promovido em consórcio foi apoiado pelo COMPETE 2020 âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico na vertente de Co-promoção, com um Investimento elegível de 591 mil euros o que resultou num Incentivo FEDER de 403 mil euros.

Promotor: Ernesto Morgado SA

Parceiros: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV, I.P.) - caracterização físico-química da produção agrícola;
Universidade Católica Portuguesa - Escola Superior de Biotecnologia (UCP-ESB) - análises nutricionais, clínicas e in-vitro;
Universidade do Minho - Departamento de Eng. Biológica (UM) - cinéticas de ingestão e digestão em simulador do in-vivo e sua correlação com análises clínicas;
Universidade do Porto - Faculdade de Ciências (FCUP) - análise sensorial e preferências dos consumidores.

Financiado por:




Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com