Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
21
Entovalor



Designação do projeto | EntoValor - Insetos como uma oportunidade na valorização de resíduos
Código do projeto|POCI-01-0247-FEDER-017675
Objetivo principal | Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação
Região de intervenção | Alentejo e Centro
Entidade beneficiária | Ingredient Odyssey, LDA| Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV) | Agromais Plus SA| Rações Zêzere SA| Consulai, Consultoria Agro-Industrial LDA.
Data da aprovação | 2016-11-29
Data de início | 2016-09-01
Data de conclusão | 2019-12-31
Custo total elegível | 728.493,56 EUR; Custo elegível INIAV |280.820,92 EUR
Apoio financeiro da União Europeia |


Objetivos, atividades e resultados esperados

O projeto EntoValor tem como objetivo principal contribuir para a transição para uma economia circular no sector agroalimentar, em que o valor dos produtos, materiais e recursos se mantenha na cadeia de valor o máximo de tempo possível e a produção de resíduos se reduza ao mínimo. Este é um contributo fundamental para desenvolvimento de uma economia sustentável, hipocarbónica, eficiente em termos de recursos e competitiva. 

Para tal pretendemos cumprir os seguintes objetivos específicos: 

• Reduzir o desperdício alimentar aumentando o volume de resíduos orgânicos agroalimentares que são valorizados.
• Reintroduzir os nutrientes presentes nos resíduos orgânicos na cadeia de valor através do desenvolvimento de uma fonte nutricional alternativa para a alimentação animal.
• Fechar o ciclo do carbono devolvendo os nutrientes perdidos ao solo e às plantas, através do desenvolvimento de fertilizantes orgânicos para os solos.
• Contribuir para o estabelecimento de normas de qualidade e biossegurança para as matérias-primas secundárias originadas pela valorização de resíduos.
• Realizar uma prova de conceito à aplicação industrial e comercial dos conhecimentos previamente existentes e aos gerados durante o projeto.
• Apresentar novos produtos (farinha de inseto e fertilizantes orgânicos) e serviços (instalação e manutenção de biodigestores), originados pela valorização de resíduos, no mercado nacional e explorar o mercado internacional. 

O projeto divide-se em três atividades. A primeira atividade tem como objetivo o estabelecimento de processos e técnicas que permitam aumentar a eficiência de valorização de resíduos orgânicos e a sua implementação à escala industrial. A segunda atividade prevê a implementação de uma estrutura piloto de valorização industrial de resíduos orgânicos e a posterior utilização das diferentes matérias-primas secundárias na indústria de alimentos compostos para animais e agricultura. A terceira atividade é de gestão e coordenação do projeto. Todas as atividades serão acompanhadas de eventos de divulgação e sensibilização e pela implementação de uma plataforma interativa disponível on-line

A empresa-líder focou-se na problemática do excesso de desperdícios alimentares. Aliada à carência de fontes nutricionais para a indústria de alimentos compostos para animais, e à procura por fertilizantes orgânicas para solos agrícolas, esta problemática é transformada numa oportunidade de negócio. Propõem-se assim, com recurso aos insetos, valorizar estes resíduos, convertendo-os em larvas de BSF e fertilizantes orgânicos. 

Contudo, os conhecimentos técnicos e científicos existentes carecem de desenvolvimentos que permitam a aplicação à escala industrial. O projeto prevê o estabelecimento destes conhecimentos, levando à realização de testes no terreno, à instalação de uma unidade piloto e de protótipos que possibilitem a valorização destes resíduos à escala industrial de forma eficiente. Os produtos obtidos pela valorização dos resíduos são posteriormente testados em ensaios de alimentação de aves (larvas) e em talhões agrícolas experimentais (fertilizantes). Prevê-se registar uma patente e ter uma forte comunicação dos resultados, quer à sociedade e industriais do setor, quer à comunidade científica. 

O plano de trabalho que se propõe, tem como objetivo desenvolver novas soluções para a valorização de resíduos orgânicos, criando novas matérias-primas e gerando um nicho de mercado inovador em Portugal. Contudo, apesar de todo o carácter inovador do projeto, a sua verdadeira utilidade é ser uma prova de conceito para o plano a desenvolver pela Ingredient Odyssey, testando-o efetivamente no terreno. Esta será a grande mais-valia do financiamento, permitindo perceber se esta área de negócio é viável e se as soluções apresentadas são aplicáveis nas empresas interessadas. 

A primeira atividade é composta por duas tarefas, ambas relacionadas com o aumento da eficiência de valorização de resíduos e constituirão os pilares que permitem o estabelecimento desta industria à escala industrial na atividade seguinte. Para que as soluções apresentadas possam ser aplicáveis a nível industrial há várias metas atingir. 

A atividade 2 prevê a implementação de uma unidade piloto de valorização de resíduos orgânicos à escala industrial. Esta atividade é composta por cinco tarefas, uma de implementação da unidade piloto, três de aplicação das matérias-primas geradas e a última de ajustamento de processos e estratégias que permitam a viabilidade económica do plano de negócios. 

As tarefas que compõem a atividade 3 centram-se em primeiro lugar com a relação institucional com as entidades oficiais, nomeadamente, no que diz respeito ao total cumprimento das obrigações assumidas. Em 2º lugar, com a harmonia do sistema de gestão/documental que suporta, a recolha, o tratamento, a publicação e arquivamento de todos os produtos do projeto. É nesta tarefa, que serão elaborados os relatórios de acompanhamento que incluem o progresso técnico e financeiro do projeto. A última tarefa diz respeito à aplicação do modelo de comunicação adotado. 

O resultado final do projeto é a criação de uma nova indústria em Portugal, geradora de valor económico e assente na sustentabilidade agroalimentar. A empresa-líder espera que este incentivo lhe permita criar duas novas linhas de produtos inovadores e um novo serviço. Contudo, devido à natureza exportável dos produtos e serviços, ambiciona-se que este projeto nos catapulte para o mercado internacional num futuro próximo.

No projeto EntoValor os nutrientes são devolvidos aos solos e aos animais.


Projeto EntoValor no Programa da SIC Noticias de 31 de março de 2018 

Voz do Campo nº 218 (ago/set 2018) - http://vozdocampo.pt/2018/12/27/insetos-a-alternativa-proteica-na-alimentacao-das-aves/

 



Projeto EntoValor foi recentemente apresentado na Newsletter do COMPETE2020

Testemunho de Daniel Murta - Responsável do Projeto







Veja aqui o vídeode apresentação do projeto no Ciência 2017 que teve lugar no Pavilhão do Conhecimento








Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com