Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
07
Fight 2



Designação do projeto | FIGHT-TWO - Edible bait vaccine for rabbit haemorrhagic disease virus 2 (RHDV2) control in wild rabbits
Código do projeto|PTDC/CVT-CVT/29062/2017
Objetivo principal |O objetivo do FIGHT-TWO é desenvolver uma ferramenta que permita ajudar a controlar a doença hemorrágica viral nas populações de coelho-bravo no todo o território nacional (continente e ilhas). A DHV causada pelo vírus de tipo 2, é atualmente uma preocupação mundial quer pelas implicações que a redução do coelho-bravo tem na cadeias tróficas que esta espécie alimenta e consequentemente, na preservação da biodiversidade, quer pelo impacto económico que esta doença tem no comércio de carne e peles de coelho doméstico.
Região de intervenção | O projeto será desenvolvido maioritariamente na região de Lisboa e no Alentejo. Pretende-se contudo que a aplicação da vacina no futuro, venha a ser feita em zonas afetadas pela doença, qualquer que seja a sua localização no território nacional
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV, I.P.); FMV/ULisboa; IBET; Universidade de Évora
Data da aprovação | 2018-03-23
Data de início | 2018-10-01
Data de conclusão | 2021-09-30
Custo total elegível | 239.980,13€; (INIAV – 151.377,93€)
Apoio financeiro total da União Europeia | FEDER – 0 
Apoio OE| 239.980,13€ (INIAV – 151.377,93€)


Objetivos, atividades e resultados esperados

Objetivos:

O FIGHT-TWO pretende criar uma vacina oral segura (pathogen-free), para ser distribuída no campo, incorporada em ração adequada ao coelho-bravo. A administração desta vacina não depende da captura e manipulação dos animais, aspeto absolutamente crítico para o sucesso da vacinação de populações selvagens. A ingestão espontânea da vacina em forma de isco, tem o potencial de conseguir proteger uma ampla proporção das populações de coelho-bravo, um aspeto crucial para levar à interrupção das cadeias de transmissão do vírus no ambiente e consequentemente, potencializar ao controlo da infeção nas áreas afetadas.

Atividades:

  1. Seleção de estirpes de RHDV2, amplificação e clonagem do gene da capside, e construção de plasmídeos recombinantes contendo o gene vp60 de estirpes de campo de RHDV2; produção baculovirus recombinante contendo o gene vp60;
  2. Produção e purificação de VLPs em células de inseto infetadas; avaliação estrutural e funcional das VLPs (eletrônica microscopia, hemaglutinação e western blotting);
  3. Produção de um soro imune contra RHDV2 em coelho doméstico usando uma vacina e desenvolvimento de i- ELISA para a deteção específica de anticorpos RHDV2;
  4. Avaliação da resistência das VLPs à temperatura, humidade e liofilização;
  5. Imunização por via oral de coelhos domésticos e silvestres em instalações laboratoriais controladas, com suspensões de VLP; Challenge com vírus infecioso para avaliação da proteção imunológica conferida pela vacina;
  6. Testagem da imunidade induzida pela vacina em coelhos-bravos mantidos em cercado;
  7. Determinação da cinética da resposta imune à vacinação oral;
  8. Registo de patente e divulgação de resultados;
Resultados esperados:

  1. Determinação das melhores condições de produção e purificação das VLPs em termos de rendimento e custos de produção;
  2. Obtenção de VLPs
  3. Determinação da dose de VLPs (em µg) necessária para a imunização oral de coelhos domésticos e de coelhos-bravos.
  4. Determinação da capacidade imunogénica e protetora das VLPs
  5. Implementação de ELISA indireta para deteção de anticorpos para RHDV2


Divulgação:

Reunião formal de arranque do projeto - 
Poster de divulgação







Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com