Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
17
PARRA



Designação do projeto | PARRA - Plataforma Integrada de Monitorização e Avaliação da Flavescência Dourada na vinha
Código do projeto|Lisboa-01-247-FEDER-003447
Objetivo principal |Desenvolver  uma  plataforma integrada de deteção automática da Flavescência Dourada na vinha
Região de intervenção | LISBOA
Entidade beneficiária | TEKEVER ASDS, Lda / Universidade de Trás os Montes e Alto Douro /  Instituto  Politécnico de Viana do Castelo /  Agri-Ciência-Consultores de Engenharia Lda /  Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV, I.P.)
Data da aprovação | 2015-11-06
Data de início | 2016-04-01
Data de conclusão | 2019-04-01
Custo total elegível | 1.188 076,53€; Custo elegível INIAV | 172.350,83€
Apoio financeiro total da União Europeia | FEDER – 776.417,87€; Apoio financeiro INIAV | 68.940,33€


Objetivos, atividades e resultados esperados

O projeto PARRA visa desenvolver um conjunto de tecnologias que contribuem par aumentar a capacidade de resposta à problemática da Flavescência Dourada (FD) na vinha. O impacto desta doença é particularmente agressivo resultando no arranque da vinha e na consequentemente redução da capacidade de produção e económica. A deteção em larga escala da presença desta doença permite uma maior capacidade de resposta e intervenção.
É neste contexto que o projeto PARRA está a desenvolver tecnologias de deteção automática da presença da FD na vinha, explorando diferentes tipos de sensores embarcados em aeronave não tripulada - UAVs visando uma mais rápida, célere e com menor custo monitorização e recolha de dados das zonas a monitorar. Os dados recolhidos estão a ser processados e com um conjunto de algoritmos de análise, algoritmos em desenvolvimento no projeto, será realizada a deteção automática dos locais com maior probabilidade de existência da doença. Todos estes processos e dados são ainda integrados numa plataforma de gestão de operações onde os dados serão guardados e os processos de análise executados de forma automática, gerando os relatórios respetivos. Assim, o projeto pretende atingir uma solução integrada com uma maturidade tecnológica, no final do projeto, pré-industrial permitindo uma rápida transição para o mercado.
Em complemento com os objetivos operacionais, o projeto PARRA aposta num desenho da solução assente num conjunto capacidade que visam maximizar o impacto dos resultados como génese de produtos e serviços de elevado valor acrescentado para o mercado a explorar, tanto ao nível nacional como internacional. Assim, a abordagem técnica do projeto PARRA centra-se no desenvolvimento de uma solução escalável quanto à sua dimensão e uso por múltiplos stakeholders, expansível a novos algoritmos e sensores futuros capacitando a solução para uma evolução permanente ao longo do tempo e da evolução do conhecimento, Interoperável por forma a disponibilizar diferentes formas e interfaces com os utilizadores independentemente das plataformas tecnológicas utilizadas, e Flexível disponibilizando um mecanismo de gestão dos processos subjacentes ás atividades operacionais que, dependendo do objetivo da entidade “stakeholder”, permitirá facilmente o desenvolvimento complementar de novas capacidades futuras de analise de dados, (ex: séries temporais, geográficas, etc.) assim como de interfaces com eventuais aplicações, já detidas pelos stakeholders, por forma a permitir uma eficaz integração dessas aplicações com o PARRA.



Leia o artigo sobre o Projeto publicado na Voz do Campo em:




Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com