Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Facebook
15
Whole BTV

Designação do projeto | Whole BTV: Whole genome Sequencing of the Portuguese strains of Bluetongue Virus (BTV) and Improving of Laboratory-based Diagnostic methods for rapid identification of BTV serotypes.
Código do projeto|PTDC/CVT-CVT/28055/2017
Objetivo principal |Sendo o INIAV o laboratório de referência de saúde animal no país, nomeadamente no diagnóstico do BTV, é objetivo principal deste projeto desenvolver metodologias inovadoras para o diagnóstico viral desta infeção e determinar a sequência genómica das estirpes que fazem parte da coleção do INIAV.
Região de intervenção | 100% Lisboa
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. (INIAV, I.P.);
Data da aprovação | 2018-05-15
Data de início | 2018-10-01
Data de conclusão | 2021-09-30
Custo total elegível | 219.860,07€; Custo elegível INIAV| 219.860,07€
Apoio financeiro total da União Europeia | FEDER – 0,00€
Apoio OE| 219.860,07€

Objetivos, atividades e resultados esperados

Objetivos

A Língua Azul é uma doença viral transmitida por insetos, que afeta ruminantes. Esta doença faz parte da lista da Organização Mundial de Saúde Animal e também da lista de doenças de declaração obrigatória nacional, publicada pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV). Com o objetivo de dar resposta ao diagnóstico do BTV, é objetivo principal do projeto desenvolver metodologias inovadoras, capazes de darem uma resposta mais eficaz e económica ao diagnóstico viral. Além deste, a determinação da sequência genómica das estirpes nacionais que fazem parte da coleção do INIAV, isoladas após os consecutivos surtos da doença que ocorreram desde 2004 até aos nossos dias, é essencial para o aumento do conhecimento científico sobre a biologia do vírus, o que permitirá entre outros, a compreensão da origem dos surtos, o aperfeiçoamento dos métodos de diagnóstico e o aconselhamento à DGAV sobre a escolha das vacinas a aplicar.

Atividades e resultados esperados

  1. Determinar a sequência genómica dos vírus BTV nacionais (re)emergentes, isolados desde 2004, e construir uma base de dados das sequências genómicas. Isso permitirá analisar a frequência e os padrões de reassortment que ocorreram desde então, bem como, as associações não aleatórias de segmentos específicos do genoma. Além disso, o conhecimento do genoma servirá como ponto de partida para trabalhos futuros, como seja a identificação de polimorfismos de DNA que possam estar relacionados com a virulência. Acresce ainda, que a determinação da variabilidade genética dos vírus de campo é crucial para a identificação da origem dos surtos, para a seleção da estirpe vacinal a ser aplicada ao efetivo nacional e para a otimização permanente dos métodos de diagnóstico molecular.

  2. Desenvolver ensaios de diagnóstico, inovadores, para serotipificação dos BTVs, a partir de uma única amostra de soro do animal. Isto será conseguido pela utilização de proteínas virais covalentemente ligadas a esferas fluorescentes inseridas na plataforma Bio-Plex Multiplex, baseada na Tecnologia Luminex xMAP. A identificação precoce dos vários serotipos de BTV, a circular no país, é de extrema importância para orientar a seleção e implementação de vacinas adequadas, visando a prevenção da doença.






Governo de Portugal
w3c
acessibilidade
seara.com